С Днём Победы!

Artesanato elaborados por Albina Alferova - www.alfina-decor.com  -  e-mail: alfina074@gmail.com)

 

Ансамбль "Берёзка"

 

танец "Сударушка"

https://www.youtube.com/watch?v=jawKoLZbtkc&feature=em-share_video_user&app=desktop

 

Depoimentos de alunos

Fabiana (bancária) e Rafael Gugelmin (funcionário público)

    

O que surpreendeu vocês na Rússia?

A beleza natural, histórica e a cortesia. Não tem algo que me surpreendeu, foi absolutamente tudo!

Gastamos aproximadamente R$ 5.000,00 em passagens, voando pela Lufthansa. Os hotéis foram em torno de R$ 4.000,00: R$ 1.500,00 no hotel ¨Corinthia", em São Petersburgo, e R$ 2.500,00 no "D´hotel", em Moscou. Para os gastos com alimentação e passeio gastamos mais R$ 2.500,00, aproximadamente.

Ficamos 4 dias em São Petersburgo e 6 dias em Moscou.

Foi uma viagem incrível e surpreendente. A recepção dos russos foi muito agradável, as comidas saborosas e os lugares incrivelmente belos. Passamos pela história russa desde o czarismo até a URSS e amamos essa bagagem cultural, essa beleza histórica.

Como fomos durante o inverno, levamos blusas de neve (Ski), polar e segunda pele, compradas na Decatlon. Usamos botas de solado plástico para algo mais casual e botas "salomon" para o dia a dia. Luvas e gorros são indispensáveis e, embora lá tenha uma variedade imensa , já levamos do Brasil para não perder nenhum momento.

A alimentação não é enjoativa, é saborosa e destaco a qualidade e preço, mesmo em restaurantes turísticos. Amamos o estrogonofe em São Petersburgo, do "Strogonoff Steak House", e a comida deliciosa moscovita do Stolovaya, dentro da GUM e My-My.

Embora a barreira da língua, conhecer o alfabeto ajudou muito, pois compreendíamos onde estávamos no metrô, líamos e fazíamos o pedido. Porém, grande maioria da população fala inglês de forma compreensível e bem falada.

 

Marcela Rosetto (jornalista) e

Marco Sandrin (bancário)

Moscou e São Petersburgo

6 a 17 de setembro de 2016

1) Como foi a preparação para a viagem?

"Fomos a Moscou e São Petersburgo em setembro, por 10 dias, depois de uma longa preparação, que incluiu não só a escolha dos roteiros de passeios como o estudo da língua russa. Duas amigas nossas já tinham viajado para a Rússia e nos aconselharam a estudar um pouco a língua antes da viagem. Pelo menos conhecer o alfabeto cirílico, nos disseram. Pois bem, foi o que fizemos, pois o sonho de conhecer essas duas cidades era muito grande, e a barreira linguística não poderia nos impedir de realizá-lo. Estudamos no Centro Cultural Rússia Antiga, com a professora Ludmila, que, por ser nativa, nos ofereceu muito mais do que conhecimento linguístico. Deu-nos formação cultural e informações preciosas sobre as cidades e os lugares turísticos. O estudo do idioma russo foi fundamental para facilitar nossa estada naquele país, pois nos deu segurança e tranquilidade, por exemplo, para ler placas, nomes de estações de metrô, menus em restaurantes e trocar algumas palavras com os russos nas situações cotidianas."

2) Quais lugares mais impressionaram você?

"Moscou e São Petersburgo foram muito além das nossas expectativas. São cidades belíssimas, com tradição e história riquíssimas. Tudo é encantador e não dá para falar de tudo. Mas para registro, vamos destacar os seguintes locais:

- em São Petersburgo, além do já famoso, gigantesco e incrível Museu Hermitage, que dispensa apresentações, destacamos as catedrais ortodoxas Nossa Senhora de Kazan, Santo Isaac e Igreja do Sangue Derramado. Uma é mais espetacular que a outra. E na catedral de Santo Isaac, além da visitação interna, você sobe a escadaria da torre e tem uma vista privilegiada da cidade, que é muito linda!

- em Moscou, não tem como não falar da praça Vermelha. O Kremlin é um espaço imenso, com diversos museus e igrejas, cheio de jardins, uma beleza! A Catedral de São Basílio também vale muito a pena, mas o destaque, pra nós, mesmo, foi o mausoléu de Lênin. Ver o corpo embalsamado de alguém que definiu a história do século XX é inesquecível. Ver os prédios conhecidos como "As Sete Irmãs de Stálin" também foi sensacional. Pra quem gosta de história e política, apreciar essas construções monumentais do período soviético provoca grande reflexão. Os prédios, espalhados por toda Moscou, são muito impactantes, muito gigantescos. Indicamos especialmente o complexo da Universidade de Moscou, o maior deles.

Sobre ambas as cidades, uma recomendação de passeio imperdível: o metrô. A fama de ser o metrô mais bonito do mundo é justíssima. Construídas no período soviético para serem "palácios do povo", as estações são amplas e ricamente adornadas.

Por fim, algo que nos impactou muito: a limpeza das cidades. São Petersburgo tem 5 milhões de habitantes e Moscou, 12 milhões, e nas duas, não se vê um papel no chão, uma bituca de cigarro, uma bola esmagada de chiclete. Dá gosto!"

3) Que conselhos você pode dar a quem pretende ir à Rússia?

"Assim como as nossas amigas nos disseram e após nossa experiência concreta, estude russo. Pelo menos para conhecer o alfabeto, formar palavras, números, conseguir formar diálogos curtos. Assim como no Brasil, são poucas as pessoas que sabem inglês por lá.

Outro conselho: se for às duas cidades, faça o deslocamento entre elas pelo trem de alta velocidade, o Sap San. É muito legal!

Por fim, não tenha receio. Ouvimos muitas bobagens sobre insegurança nas ruas e corrupção policial na Rússia. Nada disso. As cidades são seguras e as pessoas são atenciosas e educadas. Nossa experiência não poderia ter sido melhor!"

 

Gabriela Castro Cortes de Carvalho Coutinho

Cursando Medicina em Kursk

Привет, ребята!

Então, vim dar umas dicas sobre a viagem para a Rússia a pedido da professora Ludmila.

A primeira dica é: pesquisem bem o clima do local antes de viajarem. Esse ano o inverno foi mais rigoroso do que o normal. É, a primavera está sendo fria em comparação com outros anos. Então vejam as temperaturas e tragam roupa para o início, pelo menos.

Caso estejam levando visa travel money, tenham cuidado com o local onde irão sacar o dinheiro. Roubo não é comum, mas moedas falsas podem ser retiradas em caixas localizados nas ruas. Dê preferência aos que se encontram dentro dos estabelecimentos.

Treinem o russo! Muitas pessoas vieram acreditando que conseguiriam de virar com o inglês somente. Em Moscou e St. Petersburgo pode até dar, mas não é comum encontrar pessoas que falam inglês aqui. E quando a gente já chega falando algo da língua deles e se esforçando pra se comunicar, eles geralmente tratam melhor do que se chegasse já perguntando se eles falam inglês.

Quanto à comida, aqui se encontra de quase tudo. Só não tem a variedade de frutas e verduras que existe no Brasil. Então não tem porque se preocupar com isso.

As aulas de verão de russo foram muito úteis em minha viagem. Como aqui a maioria das pessoas não fala inglês, falar um pouco da língua me ajudou em situações nas quais não havia tradutores. As aulas também me prepararam para as aulas daqui, pois aprendi toda a base da língua num ritmo confortável para mim e, assim, pude desenvolver melhor a língua ao chegar. Treinar a leitura também foi muito importante, pois as placas de identificação dos locais raramente têm informações em inglês. Vale a pena estudar toda a gramática básica, dando ênfase para verbos, casos e números, pois são o essencial para o entendimento do que é falado.

Спасибо большое!


 

        

Bem-Vindo ao Centro Cultural

Rússia Antiga

 

ENSINO DO IDIOMA RUSSO.

 

Cursos: Básico, Intermediário e Avançado.

Método próprio!  Cobrimos qualquer oferta!

 

* Traduções, preparação para concursos, estudos acadêmicos na Rússia, curso rápido para viagem e viagens turísticas;

* Auxílio com livros e informações culturais;

* Aulas particulares ou em grupos de até 4 pessoas; aulas em português, russo e inglês. Resultado, preço acessível, profissionalismo, professora nativa, valores morais. Horários flexíveis, grupos pequenos, início do curso em qualquer dia, aprendizado acelerado. Preços a partir de R$25,00 a hora/aula, para grupos de 6 a 7 pessoas. 

Nosso credo:
Ensino personalizado, de qualidade e preços acessíveis.

Aprenda a falar Russo em Brasília. Lingua Russa em Brasília. Curso de Russo em Brasília. Aula de Russo em Brasília. Aprenda Russo em Brasília. Russo em Brasília. Ensino de Russo em Brasília. Aprenda Russo em Brasília! Curso de Russo com certificado. Aprenda língua russa e cultura. Learn Russian in Brasilia. Lessons of Russian in English. Curso de verão.

Profª Ludmila

- Professora e Empresária;
- Mestranda em Linguística (Letras);
- Curso de doutorando em Línguas Eslavas (ainda não concluído);
- Diretora do Centro Cultural Rússia Antiga, desde 2008;
- Membro do Conselho de Compatriotas Russos;
- Áreas de atuação e interesse: ensino da língua russa, turismo e artesanato russo;
- Contratos feitos: Itamaraty, UniCEUB, Instituto Rio Branco, Ministério da Aeronáutica;
- Muitas pessoas, que frequentaram o curso, chegaram ao nível avançado. Podemos citar diplomatas,     adidos militares, universitários, engenheiros, dentre outros.

LIVROS e  CDS DO CURSO INTERMEDIÁRIO 

 

LIVROS E CDS DO CURSO AVANÇADO

de Bruno Giancristoforo Queiroz

 

PARABÉNS!

Parabéns pela participação cultural e no Whatsapp ao aluno Ivan Texeira, Daniel Porto (aluno mais jovem do curso) e ao administrador do grupo Tales Sorio.

Três alunos chegaram ao nível intermediário e estão preparados para a prova РКИ: Tales Sorio, com aulas 2 vezes por semana, Tiago Nascimento (60horas) e Glauco Lobo com curso intensivo desde fevereiro!

Tem muito pessoas quem estão bem perto desse nível!

Obrigada pelo bom trabalho!

Profª Ludmila

 

 

 Depoimentos de alunos

Isadora de Cássia Gouvea Lopes
Estudante de medicina  em Kursk

   Na parte da faculdade o curso ajudou bastante com a gramática, a escrita e a leitura. Principalmente escrever na forma cursiva, que a maioria ainda não consegue. E no dia a dia foi bastante útil todo o treinamento que tivemos para fazer, pedidos no restaurante, informação etc. Minha dica para as próximas pessoas que forem vir para cá, é treinar mais a parte de diálogo, já que gramática eles ensinam bastante na faculdade. Treinar também como pedir táxi, pizza... e também seria muito bom contar umas curiosidades da Rússia.

   A parte dos números foi muito útil ! Ainda mais que aqui os preços são números grandes. Dias da semana, os nomes dos alimentos, tudo muito útil. Se não tivesse feito as aulas estaria totalmente perdida por aqui, foi muito bom todas as dicas e ensinamentos passados pela senhora.                 Muito obrigada!

 

Tales Sorio - aluno destaque

                                                            

1) Quanto tempo estudou? R :85 horas.
2) Para que precisa da língua? R: Negócios, já que o Brasil e a Rússia fazem parte do BRICS. Também desejo conhecer a Rússia.
3) O que pode aconselhar para iniciante? R: Escrever algumas palavras em seu celular, para memorizá-las enquanto faz outras coisas.
4) Qual é a importância de eventos culturais, filmes em Russo, Facebook etc? R: Ajuda a melhorar a pronúncia, além de expandir o vocabulário e proporcionar uma boa diversão.   

 

Thiago dos Santos Nascimento - aluno destaque

1) Quanto tempo estudou? R: 70 horas.
2) Para que precisa da língua? R: Para viajar e aproximar-me de outras culturas.
3) O que pode aconselhar para iniciante? R: Revisar em casa o conteúdo visto em aula e praticar o máximo que puder.
4) Qual é a importância de eventos culturais, filmes em Russo, Facebook etc? R: São importantes para adquirir familiaridade com o idioma falado em diferentes situações e por pessoas diversas.

 

 

Aprenda Russo!

 

Learn Russian!

 

Aulas de Russo   em Brasília

 

Artesanato russo

 

SCLN 214 bloco A sala 216
 Brasília-DF
Tel. (61) 99870-0288
              3711-0288
 
  CNPJ : 09,601,148/0001-56
CD/DF: 07,504,634/001-95
 
Escola registrada desde 2008
 

Facebook: www.facebook.com/russiaantiga

     
 
 

Relato sobre a aprendizagem da Língua Russa

 Glauco Lobo - Aluno destaque

Como iniciei meus estudos na língua russa

Acredito que foi o comunismo que me levou a estudar a língua russa. A Grande Revolução de Outubro sempre me fascinou desde mais jovem. A busca pela compreensão histórica e política desta vitória da classe operária e da URSS, assim como também seu ocaso, me fez buscar a língua Russa como um instrumento de estudo.

Tempo de estudo

Iniciei os estudos introdutórios à língua no final do ano passado em uma pequena turma. Mas só inicie um curso individual mais direto a partir do início desde ano. Pude avançar um pouco mais rápido aproveitando minhas férias no curso de verão. Foi um ótimo investimento! Dessa forma pude ter um maior aproveitamento na aprendizagem.

Para os que buscam estudar a língua Russa

A língua Russa não é tão simples assim! Ela não é como as línguas oriundas da influência latina como a nossa. Trata-se de uma língua que opera por meio de “casos” e é transcrita por outro alfabeto. Compreender corretamente os casos e a lógica gramatical que preside a língua russa é importantíssimo. Essa é uma etapa que não pode nem deve ser “pulada”. Por isso o estudo regular e paciência são imprescindíveis. E o mais importante: motivação e objetivo! Para avançar no estudo é necessário ter um objetivo concreto, seja: o estudo, socialização cultural, viagens etc.

Participação de eventos culturais

Conhecer mais sobre a história e a cultural de um povo é uma excelente experiência para aprendizagem de uma nova língua e também muito motivadora. Por isso, foram de grande valia as oportunidades de participar dos eventos culturais ofertados pela Embaixada da Rússia no Brasil. Fruir das apresentações musicais e belos filmes permite ao estudante ter contato com a língua “em movimento”, aplicada concretamente.

 

Relatos de Glauco Lobo - aluno do Centro Cultural Rússia Antiga

Relato da comemoração de fim de ano na Embaixada Russa 2015

 No dia 21 de dezembro, fui convidado à festividade de fim ano na Embaixada Russa. Ao chegarmos lá, fomos muito bem recebidos no salão da embaixada: um lugar e espaçoso com um belíssimo afresco, aparentemente em metal, da Praça Vermelha de Moscou. Pude conhecer outros colegas de curso que também estudam a língua russa com a professora Ludmila. Todos foram muito simpáticos e amistosos. O evento se iniciou com a fala do Sr. Embaixador Sergey Akopov que fez votos de um boa passagem de ano ressaltando a importância da cooperação e paz entre os povos, assim como da importância dos laços de fraternidade entre a Rússia e o Brasil. A festa começou com uma apresentação muito boa de dança russa realizada pelo grupo cultural “Volga”. Como se sabe o grupo é homônimo do rio russo “Volga”. As danças de caráter popular da Rússia foram encantadoras e demonstraram um grande envolvimento dos membros do grupo na preservação da cultura russa. Além da dança, foram apresentadas canções russas muito belas com execução simultânea em russo em português. O grupo manifestou grande apreço para com o povo brasileiro e mencionou sobre os laços de identificação cultural entre os russos e brasileiros e o sentimento de acolhimento em nossa pátria brasílica. A festividade continuou com o jantar oferecido pela embaixada a todos os convidados. A refeição estava ótima! Gostei muitíssimo. Além disso, a banda interpretou diversas melodias tanto brasileiras como russas com muito talento. Ao final da festa, salvas de fogos de artifício foram lançadas aos céus para comemorar o ano que estava por vir. Belíssimos fogos! Um festival de cores vivas. Algumas pessoas se incomodaram com o barulho, mas de todo modo o desfecho da comemoração foi muito bonito. Agradeço à Embaixada Russa por poder comungar deste evento. Спасибо!

Evento cultural- filme sobre Piotr Ilitch Tchaikovsky

 No dia 18 de janeiro, fui convidado para um evento cultural na Embaixada da Rússia que contou com a exibição do filme sobre a vida do grandioso músico e compositor Piotr Ilitch Tchaikovsky dirigido por Igor Talákin. Todos foram recebidos e acolhidos de forma fraterna e amistosa pela organização do evento. A película possuía grande força dramática e uma excelente representação dos atores. A vida e a luta pelo reconhecimento artístico de Tchaikovsky foram o trilho condutor do filme. Em meio a uma existência conturbada e entrecortada pelo desencontro amoroso transpareceu a devoção pela música de Tchaikovsky e sua grandiosa capacidade de criar e inovar como músico e compositor. O filme também explorou seus elos fraternos com Nikolay Rubinstein demostrando todos os reveses e conflitos típicos da alma humana. Além de todo o contexto histórico demarcado pelo filme (a detenção de Tchaikovsky sob a acusação de “terrorista” não deixou de ter aspecto hilário aos espectadores), as belas imagens dos monumentos Russos, das paisagens naturais características, assim como certos costumes cristãos ortodoxos, são muito instrutivas para os que desejam aprender a língua russa e sua cultura. Talvez a figura atormentada de Tchaikovsky seja uma expressão sintética do espírito do povo russo no que tange a sua devoção a um propósito e sua obstinação para alcançá-lo. Um Belíssimo filme! Após a exibição do filme, que contou com um breve intervalo intermediário, todos conversaram amigavelmente tomando chá –чай- e comendo balas e bombons. Agradeço a mais esta oportunidade para conhecer e aprender sobre a cultura russa à Embaixada Russa no Brasil por ter oferecido esta atividade. Спасибо!!

 Evento cultural- exibição ballet “Dom Quixote”

Hoje em 25 de janeiro, tive a oportunidade de assistir a mais uma exibição da temporada "Rússia e Cultura" oferecida pela Embaixada da Rússia no Brasil. A gravação da apresentação de Ballet “Dom Quixote” foi extremamente bela. Filmada na Noite de Gala do 26º Festival de Dança de Joinville em 20 de julho de 2008 ela contou com a participação de bailarinos do Teatro Bolshoi da Rússia e com bailarinos da Cia Jovem ETBB - Escola do Teatro Bolshoi no Brasil. Conduzida ao som de Ludwig Minkus a apresentação evoluiu belamente sob a trama do amor impedido de Kitri e Basílio. Os dois personagens principais representados por bailarinos do Teatro Bolshoi (Natália Osipova e Andrey Bolotin) se destacaram significativamente por sua técnica. Para os espectadores a agilidade e leveza dos passos desses artistas tinha algo de impressionante. Pareciam ser constituídos de ar ou de outra matéria veloz e etérea. O conjunto da apresentação com participação dos bailarinos brasileiros (algumas muito jovens!) não deixou a desejar a coroando ainda mais. Muito significativo também que a apresentação contivesse a participação de bailarinos brasileiros e russos. Uma expressão positiva de exemplo de cooperação cultural e amizade entre nosso país e o povo russo. Ao fim do evento, todos puderam tomar um bom “чай” (chá) com biscoitos, socializar e receber alguns números da revista “Rússia Hoje”. Fomos todos muito bem recebidos pelos organizadores e pudemos desfrutar de ótima atividade cultural. Parabéns a Embaixada Russa no Brasil por mais este evento. Спасибо!

Exibição do filme “Arca Russa”

Na noite de primeiro de fevereiro, foi encerrada a temporada “Rússia e Cultura” promovida pela Embaixada Russa do Brasil. Nesse evento foi exibido o filme “Arca Russa” (русский ковчeг) dirigido por Alexandr Sokurov. Com uma atmosfera onírica e enigmática o personagem e narrador guiou os espectadores por cenas inesperadas no museu de Hermitage sob uma trama movida por uma rica metáfora onde o museu representa “um lugar que é não-lugar”: uma ponte entre a via e o pós-vida. Nessa jornada rumo ao além-vida o Hermitage assumiu essa “duplicidade dialética” uma unidade contraditória que assumiu diversas manifestações no tempo e também no espaço. No museu se figuram inúmeras expressões artísticas e personalidades russas dos séculos xviii e xix onde o protagonista, sem memória ou consciência eficaz sobre o seu paradeiro, se depara com um interlocutor europeu que o acompanha por toda jornada. Seu par dialético nesta aventura assume o papel de negação ao nosso narrador personificando um olhar desdenhoso para com a cultura russa, uma atitude invasiva e zombeteira em diversos episódios. Porém, a travessia pelo “limbo” do Hermitage revela seu propósito ao longo do filme mostrando peripécias diversas e confrontando os personagens. Ao longo dessa passagem a atitude do par se transformou. O narrador toma ciência de sua própria finitude e aceita sua passagem ao pós-vida. Seu colega europeu se encanta cada vez mais com as belezas dos diversos cortes espaço-temporais do museu. No entanto, ao fim da aventura, desfechada com um belíssimo baile, a unidade dos personagens se desfaz em rumos distintos. É muito significativa a fala do narrador quando chama seu colega a prosseguir adiante e ele pergunta a ele “para onde?”. Curiosamente, este desdenhoso e intrometido europeu diplomata não quis sair dessa grande “arca russa” suspensa entre a vida e morte. Paralisado no jogo dialético entre a vida e a morte ele não teria compreendido a aprendizagem do narrador ao fim da travessia: continuar para todo sempre “velejando” além e adiante. Este filme foi excelente e deve ser visto diversas vezes para aqueles que desejam aprender mais sobre a cultura russa devido a seus inúmeros detalhes em diversos momentos. Por fim, cabe uma reflexão sobre a relação dos dois personagens, unidos e separados, desta aventura. Talvez eles reflitam uma relação indicada entre a cultura russa e a europeia. Será que a cultura europeia ao mesmo tempo desdenha e deseja esta grande “arca cultural” edificada pelos russos? Em que aspectos poderíamos pensar nessa relação de originalidade e apropriação com relação à cultura europeia? Ou ao revés: seria o povo russo que deveria “velejar” adiante superando as influências europeias dos séculos precedentes e construir seu caminho independente como civilização? Questões ricas para pensar também as relações políticas contemporâneas como o fim da URSS, a União Europeia, o avanço do imperialismo, a russofobia estimulada por golpistas e fascistas na Ucrânia etc. Mais um filme de ótima qualidade exibido pela Embaixada da Rússia no Brasil. Outra boa oportunidade de aprendizado riquíssima finalizada com o bom chá “чай” e a cortesia dos organizadores. Agradeço profundamente a esta oportunidade. Спасибо!